Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

NEABI

Publicado: Quarta, 03 de Junho de 2020, 22h11 | Acessos: 495

MarcaNeabi2020IF 01

 

 

 

 

 

 

APRESENTAÇÃO NEABI

Histórico NEABI

O Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas –NEABI é composto por servidores e estudantes do IFSP e tem por objetivo a promoção de estudos e ações sobre a temática das relações étnico-raciais na instituição educacional, fundamentadas nas Leis Nº 10.639/2003 e 11.645/2008, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino da História e Culturas Afro-brasileiras e Indígenas.

Tendo como base as leis  10.639/03 e 11.645/08, o Núcleo foi criado para que as questões étnico-raciais, como o racismo e a xenofobia, não fiquem à margem e sejam tratadas com a devida seriedade nas ações de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidas no âmbito do Instituto Federal de São Paulo, ou que estejam a ele vinculadas. Isso significa zelar pelo fiel e adequado cumprimento da legislação, promovendo e ampliando as ações inclusivas e o debate acerca do racismo em nosso país.

Além de incentivar e ampliar ações que já existem, o NEABI, com a participação  da comunidade escolar, busca novas propostas, novos caminhos de inserção efetiva do indígena e do afro-brasileiro em todas as esferas da sociedade, das quais foram e ainda são excluídos, em função de valores culturais e práticas institucionais discriminatórias e sectaristas.

Em sua carta de apresentação, o NEABI traz o compromisso do IFSP de reconhecer que o racismo e a discriminação ainda são práticas recorrentes. Portanto é necessário que as questões sejam postas em discussão, refletidas em todos os âmbitos do IFSP a fim de promovermos educação para as relações étnico-raciais que visa igualdade de direitos e condições de acesso e permanência por meio da valorização da diversidade e respeito mútuo.

Regulado pela Portaria Nº 2.587, de 28 de julho de 2015, o NEABI foi lançado oficialmente em 20 de agosto de 2015, em cerimônia no auditório Prestes Maia da Câmara Municipal de São Paulo.

Regulamento Interno

Mapeamento de comunidade indígenas próximas aos Câmpus IFSP

Facebook NEABI

Instagram NEABI

Nomeação de membros

Portaria n.63, de 06 de janeiro de 2021

Portaria n.579, de 17 de fevereiro de 2020

Portaria n.866, de 14 de março de 2019

Portaria n.1969, 18 de junho de 2018

Portaria n.3979, de 30 de outubro de 2017

Portaria n.0847, 7 de março de 2017

Portaria n.4813, de 17 de novembro de 2016.

Portaria n. 2956, de 21 de agosto  de 2015

Editais

Chamada pública - 2016 

EDITAL N° 825/2019 – Chamada pública para novos membros do NEABI

Resultados

Edital nº 825/2019 - Resultado da Chamada Pública para novos membros do NEABI

Portfólio de formadores

Projetos e ações 

Portaria n.1.989 de 29 de maio de 2017 Comissão de Ações Afirmativas

Resolução n.32/2017, de 02 de maio de 2017 Política de Ações Afirmativas para os cursos de pós-graduação Lato Sensu e Stricto Sensu

  • Elaboração de material didático
  • Grupo de trabalho, organizadores do NEABI Indica;
  • Grupo de trabalho, organizadores do IV COPENE Sudeste (2021) e ENEABI (2021);
  • Grupo de acompanhamento da formulação dos Currículos de Referência, vinculado à PRE;
  • Comissão de Heteroidentificação;
  • Acompanhamento das Comunidades Indígenas e Quilombola;
  • Organização de Concurso Literário;
  • I Concurso Literário NEABI – IFSP;
  • Provimento de Bibliotecas;
  • Acompanhamento de ações afirmativas;

 

NEABI NO CÂMPUS

Representante no Câmpus Suzano:

Mara Felippe (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.)

Jornalista

http://lattes.cnpq.br/4810859040961980

 

DOSSIÊ

Dossiê NEABI_Histórico

Dossiê NEABI 2016-2017 

Dossiê NEABI 2017-2018 

NEABI INDICA

NEABI Indica 1 - 2016

NEABI Indica 2 - 2017 

NEABI Indica 3 - 2019 

AÇÕES DO NEABI

2020

CARTAS ABERTAS

2017 - Carta de apoio de apoio a resistência Guarani no Jaraguá

2018 - Carta aberta à população Neabi contra o racismo

Carta aberta contra o genócidio da população indígena 

Carta aberta á população manifestações de ódio racial e violência de classes no ambiente educacional: perspectivas de superação a partir de uma educação que emancipa e liberta

LEIS E DECRETOS

LEI Nº 10.639, DE 9/01/2003 – “Altera a Lei no 9.394, de 20/12/1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira".

LEI Nº 11.645, DE 10/03/2008 – “Altera a Lei no 9.394, de 20/12/1996, modificada pela Lei no 10.639, de 9/01/2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”.

LEI Nº 7.716, DE 5/01/1989  – “Define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor”.

DECRETO Nº 58.526, DE 23/11/2018 – “Plano Municipal de Promoção da Igualdade Racial – PLAMPIR”.

Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana (2004)

Pareceres e Resoluções sobre Educação das Relações Étnico-Raciais

Bibliotecas

Relatório do Levantamento bibliográfico das bibliotecas IFSP

Memorando 007-2017 - Lista de indicação de compra de Livros

Títulos disponíveis sobre a temática afro-brasileira e indígena na Biblioteca Virtual da Pearson

Fontes de pesquisa

Portais

Alma preta https://almapreta.com/

Portal Geledés

Mundo negro

Povos indígenas

Funaí

Ibge Indígenas

Instituto Iepé

https://noticiapreta.com.br/

Quebrando Tabu https://linktr.ee/quebrandootabu

Periódicos

Revista Africanidades

Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros (ABPN)

Revista Sankofa

Material para downloads

História e Cultura Africana e Afro-brasileira

Livros

História e Cultura Indígena

SÃO PAULO. SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO.Povos indígenas: orientações pedagógicas. São Paulo: [s.l.], 2019. Link:

Geral

IBGE.Desigualdades sociais por cor ou raça no Brasil. Estudos e pesquisa: Informação demográfica e socioeconômica, n.41,p;1-14, 2019. Link  

ROSADO, R. M.; FAGUNDES, L. F. C. (Org.). Presença indígena na cidade: reflexões, ações e políticas. Porto Alegre: NPPPI / SMDHSU, 2013. Disponível em: <http://lproweb.procempa.com.br/pmpa/prefpoa/smdhsu/usu_doc/presencaindigenafevereiro.pdf>.

SILVA, A. L.; GRUPIONI, L. D. B. (Org.)  A temática indígena na escola: novos subsídios para professores de 1º e 2º graus. Brasília, MEC/MARI/UNESCO, 1995. Disponível em: <http://www.pineb.ffch.ufba.br/downloads/1244392794A_Tematica_Indigena_na_Escola_Aracy.pdf>.

GOMES, N. L. Trajetórias escolares, corpo negro e cabelo crespo: reprodução dos estereótipos ou ressignificação cultural? Revista Brasileira de Educação, n 21, p.40-51, 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n21/n21a03>. Acesso em 13 maio. 2016.

LOPES, H. T. Educação e identidade. Cadernos de Pesquisa, n. 63, p. 38-40, 1987. Disponível em: <http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/1267/1305>. Acesso em 13 maio. 2016.

THEODORO, M. (Org.). As políticas públicas e a desigualdade racial no Brasil: 120 anos após a abolição. Brasília: IPEA, 2008. Disponível em: <http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/Livro_desigualdadesraciais.pdf>. Acesso em 13 maio. 2016. 

Documentários e curtas

1) Menino 23

O documentário retrata a pesquisa do historiador Sidney Aguilar Filho sobre brasileiros que retiraram 50 meninoc negros de um orfanato para serem escravizados.

https://www.youtube.com/watch?v=4wmraawmw38

2) Chacinas nas periferias

O curta produzido pela Tv Afiada denuncia a violência policial contra moradores das favelas e periferias de São Paulo e Rio de Janeiro e retrata a luta de mães e familiares por justiça.

https://www.youtube.com/watch?v=53rQggrAouI

3) Raça Humana

O País da miscigenação se vê com uma questão espinhosa: as cotas raciais nas universidades. Para falar sobre um assunto considerado tabu, o documentário "Raça Humana" ouve alunos -- cotistas e não-cotistas, professores, movimentos organizados e partidos políticos. Aos poucos, questões seculares e mal-resolvidas da história do Brasil ressurgem, tendo como pano de fundo a discussão das cotas. "Raça Humana" foi vencedor da categoria Documentário, na 32ª edição do Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, em 2010. Esclarecendo que, todos os diretos autorais pertencem a TV Câmara.

https://www.youtube.com/watch?v=y_dbLLBPXLo

4) Ninguém nasce assim

O racismo é um dos problemas mais graves do nosso país. No entanto, é recorrente, na sociedade em que vivemos, atitudes que tentam minimizar ou negar esta prática quando ela ocorre. Como um dos nossos alunos enxergou muito bem, o "movimento" do racismo envolve "o silêncio e a tensão".

O objetivo deste documentário (curta-metragem) feito no final de 2014, a partir de um fato de discriminação racial, ou melhor, de um crime de racismo ocorrido no Colégio Pedro II, Campus Humaitá II (e que continua ocorrendo de forma silenciosa na nossa escola e em outros espaços sociais do Brasil), é de promover o debate em torno de questões como:

- O Racismo é algo que nasce com o ser humano ou é uma construção histórico-social?

https://www.youtube.com/watch?v=6H_xfUCLWBY

5) Racismo Camuflado no Brasil

Trabalho realizado para a disciplina "Ética e Bases Humanas" por estudantes do 3º semestre no curso de Publicidade e Propaganda - Universidade Anhembi Morumbi. 10/2015.

https://www.youtube.com/watch?v=zJVPM18bjFY

6) Negro lá, negro cá

NEGRO LÁ, NEGRO CÁ é um documentário que mostra a visão de quatro imigrantes africanos, residentes em Fortaleza - CE, sobre o que é o racismo, o que eles pensam sobre o assunto e como lidam com a relação de opressão. Através das falas de Alfa Umaro Bari (Guiné-Bissau), Andy Monroy Osório (Cabo Verde), Cornelius Ezeokeke (Nigéria) e Manuel Casqueiro (Guiné-Bissau),  podemos nos questionar com relação as formas sutis, porém fortes, nas quais o problema se manifesta, dificultando a discussão sobre o tema.

https://www.youtube.com/watch?v=xPC16-Srbu4

7) Vidas de Carolina

Contemplado pela sétima edição prêmio Criando Asas, Vidas de Carolina conta a história de duas mulheres que sobrevivem da coleta de resíduos recicláveis. O documentário foi inspirado na vida da inusitada catadora de lixo e escritora da década de 40 Carolina Maria de Jesus. Relatos de familiares da escritora e trechos do livro "Quarto de Despejo" conectam as três histórias.

https://www.youtube.com/watch?v=AkeYwVc2JL0

8) Mulher negra

Enugbarijô registrou  entrevistas históricas em São Paulo no ano de 1985.  Na oportunidade, Ras Adauto, Vik e Amauri Pereira entrevistaram personagens importantes da cultura negra brasileira, entre elas os membros da  Frente Negra Brasileira e a militante Thereza Santos.

https://www.youtube.com/watch?v=WDgGLJ3TPQU

9) Negro Eu, Negro Você

https://www.youtube.com/watch?v=lpT17VJpnX0

10)A realidade de trabalhadoras domésticas negras e indígenas

Parte da série jornalística "Trabalho doméstico, Trabalho decente", este especial retrata a realidade de trabalhadoras domésticas negras e indígenas do Brasil, Bolívia, Guatemala e Paraguai na busca por direitos, respeito e dignidade. O documentário visibiliza oportunidades e desafios dos países para a promoção dos direitos econômicos e do empoderamento das mulheres.

https://www.youtube.com/watch?v=s4UsjpFg2Vg

11) Espelho, Espelho Meu!

Através de depoimentos, o documentário "Espelho, espelho meu", produzido por Elton Martins, aborda apresentações afro-estéticas no período juvenil. Mães, crianças e adolescentes: todos falam um pouco de suas experiencia com os seus cabelos e sobre suas escolhas pessoais. Além disso, o vídeo conta com a participação do historiador Antonio Cosme que norteia o tema ao destrinchar o processo de construção de identidade. 

https://www.youtube.com/watch?v=44SzV2HSNmQ

12) Braços Abertos, Portas Fechadas - Brasil

A economia em expansão do Brasil atrai muitos migrantes africano, mas a realidade faz o sonho de uma vida melhor morrer?

Documentário de Fernanda Polacow e Juliana Borges -  TV Al Jazeera.

https://www.youtube.com/watch?v=uXqpOFBXjBs

 

13) Boa Esperança - minidoc

Documentário retrata como o clipe e a música “Boa Esperança” do Emicida foram gravadas e seus significados.

https://www.youtube.com/watch?v=3NuVBNeQw0I

Música “Boa Esperança”

https://www.youtube.com/watch?v=AauVal4ODbE

 

14) Você faz a diferença

Este documentário expõe a discussão sobre racismo e preconceito na sociedade brasileira. Ele apresenta os pontos de vista de alunos e professores, que acreditam na importância de falar abertamente sobre as diferenças.

https://vimeo.com/27014017#at=70

15) Memórias do cativeiro

Filme desenvolvido a partir dos depoimentos de descendentes de escravos do Laboratório de História Oral e Imagem da Universidade Federal Fluminense com roteiro baseado no livro Memórias do Cativeiro: família, trabalho e cidadania no pós-abolição de Ana Lugão Rio e Hebe Mattos.

https://www.youtube.com/watch?v=_Hxhf_7wzk0

16) Quilombo São José da Serra

Documentário sobre o quilombo São José da Serra.

https://www.youtube.com/watch?v=f0asl1-SpP4

17) 7%

Quatro relatos da luta contra o racismo estrutural, passando por diferentes gerações e pontos de vista. A mobilização em favor da implantação das cotas raciais em uma das mais importantes

universidades do país.

https://www.youtube.com/watch?v=uX5vcOyWV40

18) Olhos azuis

Documentário da socióloga americana Jane Elliot sobre discriminação racial. Trata-se de um experimento onde pessoas de "olhos azuis" são taxadas como uma raça inferior e por conta disso passam a sentir na pela um pouco do que os negros americanos sofrem diariamente.

https://www.youtube.com/watch?v=In55v3NWHv4

19) Introdução ao pensamento de Frantz Fanon

CYBERQUILOMBO

Queremos facilitar a aplicação da lei: 10.639/03 

Com base na Lei nº 10.639, assinada e promulgada em 2003 que define que a temática afro-brasileira é obrigatória nos currículos dos ensinos fundamental e médio, pretendemos,  a partir das oficinas e intervenções promovidas pelos oficineiros participantes do CyberQuilombo, aplicar pílulas de ações dentro das escolas que promovam reflexões sobre a participação social dos povos negros na construção da sociedade Brasileira e sobre os papeis que os descendentes desses povos ocupam na atualidade.

https://www.youtube.com/watch?v=mVFWJPXscm0

20) Invernada dos Negros

Abril de 1876. Em testamento, um rico fazendeiro de Campos Novos (SC) deixa como herança a oito escravos e três alforriados uma faixa de terra de quase 8 mil hectares, formando uma espécie de propriedade coletiva que ficou conhecida como Invernada dos Negros. Mais de um século depois, os poucos descendentes que permaneceram no território são os protagonistas de um projeto que narra, por meio de fotos e vídeo, a memória cultural e afetiva do quilombo.

https://www.youtube.com/watch?v=TCyu-Tb6D1o

21) A negação do Brasil

O documentário é uma viagem na história da telenovela no Brasil e particularmente uma análise do papel nelas atribuído aos atores negros, que sempre representam personagens mais estereotipados.

https://www.youtube.com/watch…

22) História da Resistência Negra no Brasil

O documentário faz a retrospectiva das ações de resistência das populações negras no Brasil, dos primórdios escravocratas até aos dias atuais.

https://www.youtube.com/watch?v=68AApIpKuKc

23) Cores e Botas

Joana tem um sonho comum a muitas meninas dos anos 80: ser Paquita. Sua família é bem sucedida e a apoia em seu sonho. Porém, Joana é negra, e nunca se viu uma paquita negra no programa da Xuxa.

https://www.youtube.com/watch?v=Ll8EYEygU0o

24) Falas da Terra

Quando  os  cidadãos  brasileiros   Brancos  e  Negros  elegem  e  reelegem  deputados  e  senadores  estaduais  e  federais   que  representam  o  agronegócio , as  madeireiras , as  mineradoras  e  os  grileiros ; automaticamente  colaboram  com  a  dizimações  dos  índios  e  o  fim  das  matas  junto  com  animais  que  lá  vivem.

https://www.youtube.com/watch?v=0oII74Ef6hk&t=24s

25) Vozes da Floresta

Ailton Krenak é o primeiro entrevistado da série Vozes da Floresta - A aliança dos Povos da Floresta de Chico Mendes a nossos dias. 

https://www.youtube.com/watch?v=KRTJIh1os4w 

26) Roda Viva com Ailton Krenak

No Roda Viva, a jornalista Vera Magalhães recebe o ambientalista e escritor Ailton Krenak.

Considerado uma das maiores lideranças indígenas do Brasil, Ailton Krenak é filósofo, escritor, poeta e jornalista. Se dedica à defesa dos direitos indígenas desde a década de 80. Fundou a ONG Núcleo de Cultura Indígena, organizou a Aliança dos Povos da Floresta e é doutor honoris causa pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em Minas Gerais.

https://www.youtube.com/watch?v=BtpbCuPKTq4 

28)Desigualdade racial no Brasil em 2 minutos

Entenda em 2 minutos o que é a desigualdade social no Brasil, a cada 12 minutos um negro é assassinado. Não para por aí: a cor da sua pele influencia na sua educação, saúde e renda.

https://www.youtube.com/watch?v=ufbZkexu7E0

29) A questão indígnea em 4 minutos

De um lado, os interesses dos povos indígenas. De outro, os interesses do agronegócio e do modelo de desenvolvimento vigente no país. Nesse contexto, a atuação da Fundação Nacional do Índio (Funai) é fundamental para dirimir inúmeros conflitos e exercer seu papel constitucional de identificar, demarcar e monitorar terras indígenas, mas também é responsabilidade do órgão indigenista prestar apoio e proteção social.

https://www.youtube.com/watch?v=y_tKDCBimTQ

30) O que é ser indígena no século XIX

O que realmente define se uma pessoa é ou não indígena, seria laços sanguíneos hereditariedade, parentesco, ou aquela vó pega no laço? independente dessas questões hoje muitas pessoas tentam fazer o que chamam de etnocídio contra aos povos indígenas pois de acordo com eles não podemos estar de acordo com a sociedade moderna, será mesmo?

https://www.youtube.com/watch?v=XDaS70F2fPw 

31) Povos indígenas do Brasil

Há muito mais em nós do que apenas uma palavra pode expressar, somos mais de 300 etnias, falamos mais de 270 linguas e somos quase 1 milhão de indígenas espalhados em todo território nacional seja em aldeia ou nas cidades, somos tão diversificados e do mesmo jeito tão únicos, sim somos os Povos indígenas do Brasil!

https://www.youtube.com/watch?v=unkNJF_mlNQ 

32) Documentário Quilombo do século XXI

A TV Justiça resgata parte da história do Brasil com o documentário Quilombos do Século XXI, que estreia neste domingo (17). Líderes do movimento negro e historiadores afro-brasileiros discutem a questão do racismo estrutural que vigora no país desde o fim da escravatura, em 1888. Leis que foram publicadas ainda no Império impediram a emancipação dos descendentes diretos dos grupos escravizados pelos portugueses. 

https://www.youtube.com/watch?v=CNhqvWJjGII 

33) Vista minha pele

Vista a Minha Pele" é uma divertida paródia da realidade brasileira. Serve de material básico para discussão sobre racismo e preconceito em sala de aula.

https://www.youtube.com/watch?v=LWBodKwuHCM

 

Fim do conteúdo da página